Sobre a
NUCLEP

Institucional

Sobre a
NUCLEP

Institucional

Nuclebrás Equipamentos Pesados

Fundada em 16 de dezembro de 1975 para atender ao Programa Nuclear Brasileiro, a Nuclebrás Equipamentos Pesados S.A. tem como objetivos principais projetar, desenvolver, fabricar e comercializar equipamentos pesados para os setores Nuclear; Defesa; Óleo e Gás; Energia e outros. Estratégica pela tecnologia que domina e características únicas de suas instalações e equipamentos, a NUCLEP reforça a indústria de base brasileira contribuindo para o seu desenvolvimento e avanço econômico do país.

Nossa História

Vinculada ao Ministério de Minas e Energia, a Nuclebrás Equipamentos Pesados S.A. – NUCLEP foi criada pelo Decreto 76.805, de 16 de dezembro de 1975, como uma empresa estratégica para atender ao Programa Nuclear Brasileiro sendo responsável pelo desenvolvimento e produção dos equipamentos de reposição das usinas nucleoelétricas de Angra 1 e 2, assim como todos os componentes para as futuras plantas.

Em 1986, como uma das maiores indústrias de caldeiraria pesada do mundo e atendendo às demandas estratégicas de Defesa da Nação, a NUCLEP produziu os cascos resistentes para os 4 submarinos convencionais da classe Tupi, tipo IKL-1400, de tecnologia alemã, já incorporados a frota naval náutica da Marinha do Brasil. Foi nesse momento, através da excelência, qualidade e capacidade da NUCLEP, que o Brasil entrou para o seleto grupo dos construtores de submarinos, junto com Estados Unidos, Rússia, China, Grã-Bretanha, Alemanha e França.

Em 2005, a NUCLEP produziu, pela primeira vez na América Latina, os cascos semissubmersíveis para plataformas, para a Petrobras (P-51 e P-56), mostrando que a indústria nacional era capaz de competir com os estaleiros internacionais.

Em 2011, se firmando como parte do processo de desenvolvimento naval do Brasil, NUCLEP iniciou o processo de produção dos cascos para os quatro submarinos convencionais Classe Riachuelo, de tecnologia francesa, tipo Scorpène.

Em 2014 a NUCLEP entrega o primeiro grande equipamento nuclear para a Usina de Angra 3, o Condensador. Este, seria o primeiro dos três que serão entregues à Eletronuclear até meados de 2020.

Em 2018, a NUCLEP, em parceria com a Itaguaí Construções Navais (ICN), entrega à Marinha do Brasil o submarino Riachuelo, o primeiro dos cinco submarinos convencionais de sua Classe.

Em 2019, a NUCLEP assina com a Amazul – Amazônia Azul Tecnologias de Defesa S.A. para confeccionar parte do protótipo do reator nuclear que está sendo desenvolvido pela Marinha do Brasil. O protótipo é um modelo do reator que vai equipar o futuro submarino com propulsão nuclear (SN-BR).

Missão

Atuar na área de caldeiraria mecânica pesada a fim de contribuir para o desenvolvimento do país, visando atender as demandas estratégicas da nação, principalmente nas seguintes áreas de atuação: Nuclear, Defesa, Petróleo e Gás, Mineração e geração de outras fontes de energia.

Visão

Ser referência no mercado de caldeiraria mecânica pesada, na fabricação de equipamentos e componentes para atender às demandas estratégicas da nação tanto no mercado nacional quanto no internacional até 2030.

Valores

Profissionalismo, Qualidade, Valorização do ser humano e Confiabilidade.