Terça, 21 Setembro 2021 13:07

NUCLEP participa da 65° Conferência Geral da AIEA

Reprodução: Defesa Aérea e Naval

Como parte da comitiva brasileira liderada pelo Ministro de Minas e Energia, AE (RM1) Bento Albuquerque, na 65ª Conferência Geral da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), em Viena, na Áustria, a NUCLEP, representada pelo seu presidente, CA (RM1) Carlos Henrique Silva Seixas e seu diretor Comercial, Nicola Neto, mais uma vez marca presença no mais importante encontro do setor nuclear no mundo.

Sempre conduzida pelo Ministro de Minas e Energia, AE (RM1) Bento Albuquerque, a comitiva brasileira esse ano contou com as relevantes empresas e instituições responsáveis pelo Programa Nuclear Brasileiro.

Além da NUCLEP, única empresa nacional capacitada à fabricação e manutenção dos equipamentos nucleares mais estratégicos do País, fortalecem com suas presenças à 65ª CG da AIEA, a nossa Marinha do Brasil, a Amazul Tecnologias de Defesa S.A, a Eletronuclear e a INB. Fazem parte ainda, a Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN), Atech-Embraer e ABDAN, demonstrando a crescente relevância da dimensão empresarial e comercial do setor brasileiro.

Na abertura da Conferência (20), conduzida pelo Diretor-Geral da AIEA, Rafael Grossi, foi ratificado o compromisso do governo brasileiro com a energia nuclear, como parte integral da estratégia nacional de desenvolvimento do País, garantindo tanto a segurança energética quanto a transição para um futuro de baixo carbono.

O Ministro Bento indicou ainda, como prioridades do PNB, a conclusão da Usina Nuclear de Angra 3, a construção do nosso Reator Multipropósito Brasileiro (RMB) e a aquisição de capacidades tecnológicas em pequenos reatores modulares (SMRs). Do ponto de vista regulatório, ressaltou a importância da criação da Agência Nacional de Segurança Nuclear (ANSN).

Em seu terceiro ano consecutivo na AIEA, a NUCLEP, empresa criada para atender ao PNB trabalhou firme para que o novo momento que o Brasil atravessa estivesse ainda mais fortalecido que no último encontro em Viena.

“Sempre alinhados à meta do país em prover energia firme, segura e estratégica, a NUCLEP se destaca cada dia mais com os projetos nucleares de importância ímpar para o Governo. O Laboratório de Geração de Energia Nucleoelétrica (Labgene), para o qual construímos o Bloco 40, se tornará no futuro um ponto de referência para novos projetos de reatores nucleares brasileiros, incluindo as unidades modulares, que poderão gerar eletricidade para localidades remotas e plataformas de petróleo. Já o RMB dará ao país autossuficiência na produção de radioisótopos, para fabricação de medicamentos”, celebrou o presidente da NUCLEP, CA (RM1) Seixas.

Faz parte também da Comitiva da NUCLEP, nessa 65ª CG da AIEA, em Viena, o nosso Técnico Industrial, Jairo Silva Bastos, profissional que representa o compromisso, seriedade, experiência e êxito da NUCLEP, nesse evento tão relevante para o mundo.