Quarta, 19 Janeiro 2022 11:24

MARINHA DO BRASIL ACOMPANHA DE PERTO OS SERVIÇOS CONTRATADOS PARA O SUBMARINO NUCLEAR BRASILEIRO

Reprodução: PetroNotícias

A Marinha do  Brasil está acompanhando bem de perto o andamento das obras de seus submarinos.  O Almirante de Esquadra Petrônio Augusto Siqueira de Aguiar e o Capitão de Corveta Ricardo Corrêa Peixoto, da Diretoria-Geral de Desenvolvimento Nuclear e Tecnológico da Marinha e o Coordenador-Geral do Programa de Desenvolvimento de Submarino com Propulsão Nuclear, Vice-Almirante Sidney dos Santos Neves, estiveram na sede da NUCLEP, em Itaguaí, no Rio de Janeiro, para ver de perto a evolução dos trabalhos. A equipe da Marinha esteve com o Almirante Carlos Seixas, Presidente da empresa, além do Diretor Comercial, Nicola Neto, e o Diretor Industrial, Alexandre Magalhães.

O encontro, que começou com uma reunião no auditório da presidência, tratou sobre as questões de produção e entrega das peças do futuro Submarino de Propulsão Nuclear. Depois, os oficiais visitaram as instalações fabris e o Terminal Portuário Privativo da NUCLEP, onde viram o resultado dos investimentos e reformas realizadas em toda infraestrutura do Terminal. O Almirante Petrônio Aguiar, disse: “A minha visita hoje à NUCLEP foi de fundamental importância, tendo em vista que é uma das principais empresas que nos apoia no Programa de Submarinos e no Programa Nuclear da Marinha. Aliás, a NUCLEP foi a escolhida como minha primeira visita, pois temos plena consciência que é a única empresa capaz de construir os equipamentos e sistemas para os nossos projetos mais estratégicos”.

Para lembrar, o Projeto do primeiro Submarino com Propulsão Nuclear Brasileiro (SN-BR) teve início em julho de 2012, no Escritório Técnico de Projeto da COGESN, localizado no complexo do Centro Tecnológico da Marinha em São Paulo (CTMSP). O Projeto do SN-BR é desenvolvido por uma equipe de engenheiros altamente qualificada, denominada de Corpo Técnico de Projeto do SN-BR (CTP), atualmente formada por cerca de 200 integrantes da Marinha brasileira. Desde  2010, cerca de 80 engenheiros da Marinha realizaram cursos e treinamentos ministrados pela Empresa DCNS, na França e no Brasil, fruto do Contrato de Transferência de Tecnologia firmado no âmbito do PROSUB. Atualmente estes profissionais replicam para outros integrantes os ensinamentos obtidos, ao mesmo tempo que realizam o Projeto do SN-BR.

A primeira etapa do Processo de Projeto do SN-BR, denominada de Fase A (Concepção e Estudos de Exequibilidade), teve início em julho de 2012 e foi encerrada em julho de 2013. A segunda etapa do Projeto, chamada de Fase B e que corresponde ao Projeto Preliminar, teve início em agosto de 2013 e foi encerrada em janeiro de 2017, com sucesso. A conclusão desta Fase permitirá a elaboração dos contratos definitivos de aquisição do Pacote de Materiais e da Construção do SN-BR.  Possibilitará  também que se chegue ao custo global para a obtenção do SN-BR e propiciará as condições técnicas para o desenvolvimento da Fase C, Projeto de Detalhamento, que será iniciada um ano antes da Fase D (construção propriamente dita).

A construção do SN-BR deve ser concluída no final de 2029, quando o Submarino passará por testes e provas de cais e de mar, para, posteriormente, ser transferido para o Setor Operativo da MB, Comando de Operações Navais, passando a integrar o núcleo do poder combatente da Força Naval Brasileira (Esquadra). O primeiro SN-BR receberá o nome de “Álvaro Alberto”, em homenagem ao Almirante brasileiro que deu início ao desenvolvimento da ciência nuclear em curso no nosso País e foi o fundador do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).