Foto: Alan Santos/PR Foto: Alan Santos/PR
Sexta, 11 Junho 2021 16:13

EM ENCONTRO COM PRESIDENTE BOLSONARO, PRESIDENTE SEIXAS ENTREGA MINIATURAS FEITAS PELOS FUNCIONÁRIOS DA NUCLEP E REFORÇA IMPORTÂNCIA DA EMPRESA PARA O PAÍS

O presidente da NUCLEP, CA (RM1) Carlos Henrique Silva Seixas, acompanhando o Ministro de Minas e Energia, AE (RM1) Bento Albuquerque, em agenda com o Presidente da República, Jair Bolsonaro, com a devida autorização do Ministro, aproveitou a oportunidade e entregou, em nome de todos os funcionários da NUCLEP, ao Presidente Bolsonaro, a caixa presente com miniaturas em aço inoxidável, soldadas à uma base de madeira, comalguns dos equipamentos mais estratégicos fabricados no piso fabril da empresa. O encontro, que aconteceu no Palácio do Planalto na tarde de hoje (10.6), proporcionou ao CA (RM1) Seixas falar não apenas das miniaturas, mas também sobre o novo momento da NUCLEP.

“Esse presente, Presidente, foi feito pelos própriosfuncionários da NUCLEP para o Senhor. Estão representados aqui, nessas miniaturas, os segmentos em que atuamos no mercado. Representando o setor Nuclear está a miniatura do Acumulador de Angra 3- deste, fabricamos e já entregamos, oito unidadespara a Eletronuclear; já o setor de Defesa está representado pelo Submarino Classe Riachuelo, tipo Scorpène – fabricamos e já entregamos à Marinha do Brasil, os cascos resistentes dos quatro S-BR convencionais do PROSUB, ao passo que já nos preparamos para a construção da sessão de qualificação do SN-BR, o primeiro Submarino de Propulsão Nuclear do país; e, o setor de Energia, representado pela nossa mais nova e promissora empreitada, a Torre de Transmissão de Energia. Somos também muito atuantes no setor de Óleo e Gás, pioneiros no Brasil na construção de blocos semissubmersíveis para plataformas da Petrobrás.No início desse ano, inclusive, também entregamos à Petrobrás a Torre de DEA para Refinaria Gabriel Passos. A Torre de Transmissão de Energia tem um destaque maior pois representa a nossa recém inaugurada “Linha de Produção de Estruturas Metálicas para Torres de Transmissão de Energia e de Telecomunicações”. Espero que através dessa singela amostra o Senhor consiga vislumbrar a grandeza e capacidade da nossa NOVA NUCLEP. Digo “nova” por que acho que hoje chegamos a um patamar diferenciado, de resultado palpável e previsível, sendo conquistado dia após dia, commuito trabalho e empenho de todos”, disse o presidente Seixas.

Desde que assumiu a presidência da NUCLEP, em 2017, o C.Alte. (RM1) Carlos Henrique Silva Seixas, realizou uma série de mudanças positivas para a empresa. Desde à renovação da sua Diretoria Executiva, passando pela redução de custo da folha de pagamentos em mais de 30%; pela inédita Certificação Nível 1 do IG/SEST, o mais alto indicador na avaliação da Secretaria de Coordenação e Governança das Empresas Estatais; e pelo ganho de R$175 milhões em novos contratos para a NUCLEP.

Duas grandes referências da gestão de C.Alte. (RM1) Seixas, foram a ampliação no escopo de atuação da NUCLEP, com a Linha de Produção de Estruturas Metálicas para Torres de Transmissão, ação que a Diretoria Executiva estima permitir à empresa ficar menos dependente da União. E a outra é a revitalização do Terminal Marítimo Privativo da NUCLEP, um grande trunfo e diferencial da empresa.

A obra que começou em março de 2020 e tem previsão de terminar em julho de 2021, tem como objetivo a recuperação de toda a instalação e o aumento da capacidade do Terminal. A revitalização do Terminal é hoje, o principal investimento do setor de Infraestrutura da NUCLEP. “Com o aumento da capacidade de escoamento, temos a expectativa de faturar cerca de R$1milhão com o Porto já em 2021, e assim de forma crescente, visto que nosso Terminal pode suportar até 1 mil toneladas, além de apresentar vantagem competitiva para movimentação intermodal (rodoviária, marítima e fluvial) ”, disse o presidente da empresa, C. Alte (RM1) Seixas.

Há poucos dias, a NUCLEP realizou o primeiro embarque no seu Terminal Marítimo Privativo que está com sua obra de revitalização em fase final.  Segundo o diretor Comercial, Nicola Neto, o Terminal foi usado para o envio de quatro Vasos de Pressão que, juntos, pesavam 300 toneladas. “Unidoà localização estratégica e à nossa mão de obra especializada, o Terminal torna a empresa ainda mais diferenciada e capaz de atender diferentes demandas e clientes”, disse Nicola.

Segundo o Diretor Administrativo da NUCLEP, C.Alte (RM1) Oscar Moreira Filho, todo equipamento e estrutura exposto à maresia precisa de cuidados e manutenção permanente. “Nosso Terminal Marítimo é estratégico e a recuperação é uma ação necessária para prolongar o seu tempo de vida útil”, afirmou.