Sexta, 01 Julho 2022 17:47

COMITÊ GUANDU LANÇA A CAMPANHA FISCAL DE QUEIMADAS COM O OBJETIVO DE DIMINUIR OS FOCOS DE INCÊNDIO NA ÉPOCA MAIS SECA DO ANO

Festas juninas e julinas, férias, pouca chuva e brincadeiras perigosas. Estes ingredientes
tornam o período entre maio e agosto crítico e propício para a ocorrência de incêndios em
vegetações, podendo ter graves consequências. Para contribuir na mudança deste quadro, o
Comitê Guandu lançou a Campanha Fiscal de Queimadas, que tem por objetivo conscientizar a
população para os riscos de práticas como a soltura criminosa de balões, queimada do solo
para retirada de plantação ou atos aparentemente simples, como jogar guimba de cigarro no
chão.

A campanha desenvolvida pelo Comitê Guandu tem apoio de organizações parceiras, que com
a adesão ao movimento, vão receber do Comitê um selo de participação. A campanha já conta
com apoio, através de divulgação, da CCR RioSP - concessionária que administra a Rio-São
Paulo, rodovia que corta alguns municípios da região da bacia hidrográfica - da Companhia
Estadual de Águas e Esgotos do Rio de Janeiro (CEDAE) e da Nuclebrás Equipamentos Pesados,
a Nuclep. Prefeituras que integram o Colegiado também demonstram interesse em agregar
nas ações de prevenção às queimadas.

Segundo a presidente do Comitê Guandu e do Conselho Estadual de Recursos Hídricos do
Estado (CERHI), Mayná Coutinho, um levantamento feito pelo Comitê Guandu mostrou que a
maioria das incidências dos incêndios são causados pela ação humana e não por acidentes
naturais.

- Daí a importância de esclarecer a população para minimizar os riscos. A mata atlântica, que
cobre 17% da área do estado, é tão importante que pode ter impacto até sobre nosso
abastecimento - destaca a engenheira ambiental.

Segundo dados do Corpo de Bombeiros, de janeiro a maio deste ano, a Corporação já atendeu
3.666 ocorrências relacionadas a fogo em vegetação no estado do Rio de Janeiro. Em todo ano
de 2021, foram 13.679 atendimentos pelo mesmo motivo, sendo mais da metade deles
realizados justamente no segundo semestre, quando além dos festejos juninos e julinos, o
clima contribui bastante por ser um período mais seco.
Para denunciar, ligue para o 193 ou no Linha Verde, um programa do Disque Denúncia: os
telefones são 0300 253 1177 (para o interior, a custo de ligação local), 2253 1177 (para a
capital), ou por meio do aplicativo para celulares “Disque Denúncia RJ”.

A campanha 

Lançada no Dia Nacional da Mata Atlântica, em 27 de maio, a Campanha Fiscal de Queimadas
faz parte das ações previstas no Plano Associativo de Combate, Prevenção e Mitigação de
incêndios florestais, do Comitê Guandu. Além dos alertas para conscientizar a população sobre
os incêndios causados por atitudes irresponsáveis do homem, o Comitê tem fortalecido os
municípios doando Equipamentos de Proteção Individuas (EPIs) e outros materiais de combate
a incêndios florestais a suas brigadas.

Com um investimento de quase R$ 700 mil, desde 2019, foram adquiridos e entregues pelo
Colegiado cerca de 3 mil EPIs, entre eles, botas de proteção, balaclavas, máscaras antifumaça,
capacetes e enxadas