Noticias

  • NUCLEP alinha objetivos estratégicos com MME

    O presidente da NUCLEP, Contra-Almirante (RM1) Carlos Henrique Silva Seixas esteve nesta sexta-feira (06) na apresentação do planejamento estratégico do Ministério de Minas de Energia.
     
    A reunião, realizada na sede social do Clube Naval do Rio de Janeiro, contou com as palavras iniciais do ministro de Minas e Energia, Almirante-de-Esquadra Bento Costa Lima Leite de Albuquerque Júnior, e com a apresentação dos trabalhos desenvolvidos diretamente relacionados ao planejamento do ministério, feita pelo chefe de Assessoria Especial de Gestão Estratégica, Vice-Almirante (RM1) Ney Zanella dos Santos.
     
    Sob a liderança do ministro, que também é presidente do conselho de administração da NUCLEP, o ministério se propôs alinhar os objetivos estratégicos com secretários do MME e representantes de suas empresas vinculadas, como NUCLEP, Eletrobras, Indústrias Nucleares do Brasil - INB, Petrobras entre outras.

  • NUCLEP reforça laços com CTMSP e COGESN

     
    Sempre atenta às demandas da Marinha do Brasil e iniciativas que fortaleçam os setores Naval, Defesa e Nuclear, a NUCLEP recebeu nesta terça-feira (11) os assessores do Centro Tecnológico da Marinha em São Paulo - CTMSP, Embaixador Laércio Antônio Vinhas e Ricardo Koji Yamamoto, e os representantes da Coordenadoria-Geral do Programa de Desenvolvimento de Submarino com Propulsão Nuclear – COGESN, C. Alte José Gentile, e o CMG (RM1) João Ricardo dos Reis Lessa. A comitiva foi recebida pelos Diretores Administrativo, C.Alte (RM-1) Oscar Moreira da Silva Filho; e Industrial, CMG/EN, Affonso Alves, além do assessor da presidência, Jacson Fialho.
     
    Após apresentação do vídeo institucional da empresa, o grupo seguiu com os diretores para conhecer a fábrica, onde se atualizou sobre as atividades e projetos que estão relacionados ao Programa de Desenvolvimento de Submarinos – PROSUB e ao Programa Nuclear da Marinha - PNM, além de conhecer as demais áreas de atuação da NUCLEP.
     
    O Embaixador Laércio Antônio Vinhas, que completa este ano cinquenta anos dedicados à carreira nuclear, ficou impressionado com a produção industrial.
     
    “A fábrica está viva! ”, ressaltou.
     
    Há sete anos a Nuclebrás Equipamentos Pesados S/A fabrica equipamentos com expertise tecnológica e alta relevância para o CTMSP. No final de 2019 foi contratada pela Amazul - Amazônia Azul Tecnologias de Defesa S.A. para fabricar o Bloco 40, protótipo do Reator Nuclear que está sendo desenvolvido pela Marinha para o Submarino de Propulsão Nuclear (SN-BR).

  • Setor Nuclear nacional surpreende Missão Nuclear Comercial Americana

    O presidente da NUCLEP, C.Alte. (RM1) Carlos Henrique Silva Seixas, participou na última semana, na sede das Indústrias Nucleares do Brasil S.A(INB), no RJ, do encontro entre as maiores empresas do Setor Nuclear brasileiro, com a delegação que compôs a Missão Comercial Americana Civil Nuclear.
     
    Após assistir as apresentações das empresas - Nuclep, que teve a sua apresentação liderada pelo Diretor Comercial, Nicola Mirto Neto; Amazul e INB - o presidente e CEO da EXCEL Services Corporations, Donald Hoffman, elogiou o potencial que o setor nacional apresenta para exportação de materiais e serviços. “É impressionante como as usinas nucleares criaram uma demanda que conseguiu ser atendida dentro do próprio país. Tudo, ou quase tudo, que é preciso para construção e manutenção do fornecimento de energia nuclear vem do próprio mercado brasileiro. Dos 27 países em que eu atuo, jamais vi algo igual”, compartilhou o empresário.
     
    O encontro, organizado pela Associação Brasileira para o Desenvolvimento de Atividades Nucleares (ABDAN), fez parte de uma série de visitas feitas pelo grupo a fim de conhecer melhor o setor nuclear brasileiro.

  • NUCLEP é destaque na imprensa

     
     
     
    Em entrevista ao jornalista Luciano Costa, da Reuters, o presidente da empresa, C.Alte RM1 Carlos Henrique Silva Seixas fala sobre o início da operação da Nuclep como Linha de Produção de Torres de Transmissão de Energia e como a nova atividade da caldeiraria viabilizará sua independência financeira. “Nossa ideia é partir neste ano de um faturamento de mais de 100 milhões de reais, para chegar ano que vem a 240 milhões. Dependendo da demanda, poderíamos chegar a talvez 300 milhões em 2022", afirmou à Reuters.
     
    Para íntegra da matéria acesse o link:
     
    https://br.reuters.com/article/topNews/idBRKBN1ZZ1YP-OBRTP

  • NUCLEP fecha parceria com a gigante tabocas para fabricação de Torres de Transmissão de Energia

    Um pouco mais de  três meses do anúncio pelo seu presidente, Contra-Almirante (RM1) Carlos Henrique Silva Seixas, de que a NUCLEP estava preparando seu maquinário e piso fabril para atender a mais um segmento do mercado, atuando também como uma Indústria de Linha de produção de Torres de Transmissão de Energia, a empresa firmou nesta quarta-feira (29/1) a sua primeira e grande parceria.
     
    A NUCLEP fechou acordo para a fabricação de torres com a líder e referência no Brasil no segmento de construção de Linhas de Transmissão e Subestações de Energia de Alta Tensão, a Tabocas Participação e Empreendimentos S/A.  A gigante mineira (BH), vem se destacando durante mais de duas décadas como uma das melhores e maiores empresas no setor elétrico brasileiro, com mais de 12.000 km de Linhas de Transmissão construídos e 96 Subestações realizadas por todo o Brasil.
     
    “A proposta inicial, com expectativas de ampliação, é para que a NUCLEP forneça à Tabocas as Torres que atenderão ao empreendimento do lote 3 do Leilão 002/2017 da ANEEL, que vai do Xingu, no estado do Pará, à Miracema, no Tocantins”, disse o diretor Comercial da NUCLEP, Nicola Mirto Neto.
     
    Para o Diretor-Presidente da Tabocas, Caio Barra, essa será a primeira parceria de muitas entre as duas empresas. “Já consideramos a NUCLEP nossa parceira neste importe e desafiador projeto e em novas demandas na fabricação de Torres de Transmissão de Energia”, celebrou.
     
    A Tabocas tem capacidade técnica e operacional para execução  de mais de 2.000 km de Linhas de Transmissão de energia em Alta e Altíssima Tensão de 230 kV à 1100 kV, tendo participado da execução dos maiores e mais desafiadores projetos de Transmissão Energia do país, incluindo a LT 500 kV CD Tucuruí-Manaus, os 2 bipolos de 600 kV HVDC do Rio Madeira e os 2 bipolos de 800kV HVDC de Belo Monte, que até o presente momento foi a Linha de Transmissão de maior tensão e extensão já executada no continente Americano e uma das maiores de todo o mundo.
     
    Para o presidente da NUCLEP esse é um segmento que terá uma grande procura nos próximos anos dentro do país, com a construção de pelo menos 55 mil km de linhas até 2027. “
     

    “A demanda das Torres de Transmissão de Energia é maior que a capacidade atual da indústria brasileira. Tendo isso em vista, ampliamos e diversificamos nosso escopo de atuação. A NUCLEP, como maior piso fabril da América do Sul e sua expertise profissional diferenciada vai absorver essa demanda, contribuindo para impulsionar o mercado e, em paralelo, caminhará para a sua independência financeira. As torres vão direcionar a empresa à sua perenidade, disse o C.Alte RM1 Carlos Henrique Silva Seixas.

  • Notícia falsa: informações sobre o Programa Jovem Aprendiz da NUCLEP

    A Nuclebrás Equipamentos Pesados S/A vem a público esclarecer que supostas informações sobre o concurso de Jovens Aprendizes da NUCLEP que estariam sendo divulgadas em redes sociais trata-se de uma notícia falsa.
     
    A instituição reitera que somente candidatos acima de 18 (dezoito) anos podem concorrer a uma vaga no curso de Aprendizagem Industrial e que não disponibiliza nenhum telefone celular para contato em relação às inscrições. As informações são exclusivamente divulgadas através das plataformas digitais apropriadas como site e perfis oficiais no Facebook e Instagram.
     
     
    Canais oficiais:
    - www.nuclep.gov.br
    -  www.facebook.com/nuclebras
    - www.instagram.com/nuclep/
    - comunica@nuclep.gov.br
    - TEL: (21) 3781-4365

  • NUCLEP marca presença no primeiro Seminário sobre Economia Circular e Sustentabilidade do Rio

    A NUCLEP, à convite da Subsecretaria de Estado de Cooperação com o Setor Tecnológico e Inovativo, representada 
    pelo Assessor da Diretoria Executiva, Wagner Coelho, prestigiou na última terça-feira (17), o 1º Seminário Economia Circular e Sustentabilidade: Tecnologias para o Futuro’.
     
    O evento, que aconteceu no Consulado Geral da Itália no Rio de Janeiro, discutiu a temática da Economia Circular e da Sustentabilidade, para o âmbito das políticas públicas a fim de unir os setores governamental, produtivo, universitário e sociedade civil para construir uma agenda conjunta para o Estado.
     
    Os quatro painéis ofertados pelo Seminário abordaram temas como: projetos de eficiência energética; energia alternativa, indústria de processamento e agricultura; proteção ambiental e energia pública; e sustentabilidade.
     
    O encontrou contou com o apoio e participação de diversos órgãos do Estado, além do Sebrae-RJ, Consulado Geral da Itália no Rio de Janeiro, UFRJ, OAB-RJ, Enel Green Power, TIM, L'Oréal Brasil, Michelin, Ternium, Saipem, Embrapa, ASJA e NUCLEP.
     
    Nas fotos, Gabriele Consentino, responsável comercial pelo Consulado; Paolo Miraglia, Cônsul-geral da Itália no Rio de Janeiro; Marcelo Marcos Morales, Secretário de Políticas para Formação e Ações Estratégicas; Filippo Scelza, subsecretário de Estado de Cooperação com o Setor Tecnológico e Inovativo; o secretário estadual de Agricultura,
    Nilo Sérgio Félix, e o assessor da Diretoria Executiva, Wagner Coelho.

  • NUCLEP inicia fase de testes dos acumuladores de Angra 3

    A Nuclebrás Equipamentos Pesados S/A –NUCLEP, empresa responsável pela fabricação dos equipamentos nucleares mais estratégicos para o país, iniciou esta semana em seu parque fabril, uma série de testes nos oito Acumuladores encomendados pela Eletronuclear para a Usina Angra 3.  A fase é parte fundamental de verificação da segurança dos equipamentos, visto que estes compõem o sistema de resfriamento em caso de um evento emergencial da Usina.
     
    Os Acumuladores são tanques de água pressurizados que descarregam água e resfriam imediatamente o reator caso haja vazamento. É um sistema passivo, independe de energia elétrica, muito importante para evitar danos no núcleo do reator.
     
    Desde o início de sua fabricação pela NUCLEP, os Acumuladores já passaram pelos processos delineamento de engenharia, corte, conformação, montagem e soldagem das partes e por último o fechamento das bocas de visita; que permitiu o início dos testes de aceitação dos equipamentos, que são: - Teste de Estanqueidade, pressurização de ar e verificação do isolamento com o uso de solução formadora de bolhas; seguido pelo Teste Hidrostático, que submete os componentes a pressão superior àquela de trabalho.
     
    O Teste tem suma importância para conferir a segurança e possíveis vazamentos nos Acumuladores, submetendo-os a um processo de stress com a pressurização de água em cerca de 30% acima da pressão de trabalho. A cada dois dias, um dos acumuladores é testado, e além de proporcionar leve alívio de tensões no casco, é possível garantir que o equipamento está integro e seguro para ser instalado na usina, e assim ser operacionalizado. Os Acumuladores têm capacidade máxima em operação de 34m³ e 56 toneladas, podendo chegar a 67 toneladas durante a avaliação.
     
    A NUCLEP realizará testes, inspeções e reparos até a conclusão do projeto em 2020.
     
    Angra 3 será a terceira usina da Central Nuclear Almirante Álvaro Alberto, em Angra dos Reis, Rio de Janeiro. Quando entrar em operação comercial, com potência de 1.405 megawatts, será capaz de gerar mais de 12 milhões de megawatts-hora por ano. Com Angra 3, a energia nuclear passará a gerar o equivalente a 50% do consumo do Estado do Rio de Janeiro. Vale sempre ressaltar que a geração termonuclear é livre de emissões de carbono e de utilização de combustíveis fosseis, contribuindo de forma limpa para a matriz energética.

  • NUCLEP inicia a entrega do último condensador de Angra 3 um dos mais importantes equipamentos da usina

    A Nuclebrás Equipamentos Pesados S/A –NUCLEP, empresa responsável pela fabricação dos equipamentos nucleares mais estratégicos para o país, iniciou na última segunda-feira (16.12), a entrega para a Eletronuclear, do último conjunto de tampas e coletores referentes ao terceiro dos três Condensadores fabricados em seu piso fabril para Angra 3, a terceira unidade da Central Nuclear Almirante Álvaro Alberto (CNAAA).
     
    Com cerca de 1500 toneladas, o equipamento, vital para o funcionamento de Angra 3, fará através do uso da água do mar, o resfriamento da água do circuito secundário da usina. É responsável ainda pelo resfriamento e condensação do vapor proveniente do Gerador de Vapor, resultante da movimentação das turbinas de geração de energia.
     
    Esta entrega é parte do último dos três Condensadores fabricados pela NUCLEP para a Usina de Angra 3, que tem previsão de ser concluído em 2020. A empresa, reconhecida por sua expertise nuclear e por possuir o maior piso fabril da América do Sul, também foi a responsável pelo fornecimento dos três Condensadores da Usina de Angra 2.
     
    Vale sempre ressaltar que a geração termonuclear é livre de emissões de carbono e de utilização de combustíveis fosseis, contribuindo de forma limpa para a matriz energética.
     
    Quando a usina Angra 3 entrar em operação comercial com potência de 1.405 megawatts, será capaz de gerar mais de 12 milhões de megawatts-hora por ano, energia equivalente suficiente para abastecer as cidades de Brasília e Belo Horizonte durante o mesmo período. Com Angra 3, a energia nuclear passará a gerar o equivalente a 50% do consumo do Estado do Rio de Janeiro.

  • NUCLEP recebe título de empresa cidadã e seu gerente de contabilidade, o diploma de mérito contábil

    A NUCLEP recebeu na última quarta-feira (11/12), em solenidade no auditório do Conselho Regional de Contabilidade do Rio de Janeiro (CRCRJ), o Certificado Empresa Cidadã. A certificação, realizada pelo Conselho Regional de Contabilidade do Rio de Janeiro (CRCRJ) e pelas Federações das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan); e do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado (Fecomércio RJ), reconhece as boas práticas de responsabilidade socioambiental adotadas pela empresa em 2019.
     
    O Gerente de Contabilidade da empresa, Francisco Viana, responsável pelos relatórios enviados pela NUCLEP, também teve seu trabalho reconhecido com o Diploma de Mérito Contábil – Empresa Cidadã, evidenciando a sua dedicação, compromisso e seriedade.
     
    “Algumas pessoas acreditam que o papel contabilidade é trabalhar com números e apurar impostos. Porém a contabilidade é maior que isso, é utilizar dos números e apresentar para quem seja seu usuário da informação. Foi o que fizemos nesse momento transformando números em resultados para a sociedade e para nosso Estado”, disse.
     
    Em encontro hoje (12/12), com o presidente da NUCLEP, C. Alte Carlos Henrique Silva Seixas, o Gerente falou sobre a solenidade e da importância desse certificado para a empresa.
     
    “Ter um certificado como esse é mostrar como nos preocupamos em administrar o orçamento da NUCLEP com foco e investimento na própria sociedade, através do cuidado com a saúde, desenvolvimento social e ambiental sustentável e outros”, finalizou.
     
    A premiação, que está em sua 17ª Edição, além de estimular, reconhece que as empresas, nos seus programas de investimentos e orçamentos, estão comprometidas com os problemas sociais e ambientais, contribuindo para o desenvolvimento não apenas de suas atividades econômicas, mas sobretudo da comunidade do seu entorno.
     

Páginas